Nos últimos meses, temos acompanhado uma série de mudanças em nossos hábitos diários e no meio empresarial. Uma delas é o adiamento da LGPD, que passará a ser válida somente a partir de 03/05/2021. Essa é uma de tantas mudanças trazidas pela pandemia da COVID-19, que tem impactado diretamente empresas e negócios.

Antes de tudo, podemos adiantar que esta medida foi adotada pensando principalmente nos desafios técnicos e econômicos que muitas empresas estão enfrentando neste período. É importante lembrar, porém, que, para quem puder, é recomendado já começar a realizar as adequações necessárias dentro do seu negócio.

Para encerrar nossa série de blogs sobre a LPGD e para que você continue informado sobre esse assunto, trouxemos as últimas novidades e atualizações. Confira a seguir.

Leia também:

O que é a LGPD e o que ela muda para sua empresa em 2020
Tudo sobre a LGPD: o que você precisa saber sobre ela [Parte 1]
Tudo sobre a LGPD: o que você precisa saber sobre ela [Parte 2]
Veja o que mudará com o adiamento da LGPD 

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Serasa Experian, em agosto de 2019, 85% das empresas brasileiras ainda não tinham adotado as mudanças previstas pela LGPD. Com o fechamento obrigatório de serviços considerados não essenciais e a adoção do Home Office durante a pandemia da COVID-19, esse processo se tornou ainda mais desafiador.

Outro ponto importante levou a essa decisão do adiamento da LGPD: a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), órgão que será responsável por editar as normas e fiscalizar o cumprimento das exigências previstas pela nova lei, também teve seu funcionamento alterado por conta da pandemia. Isso acaba gerando bastante insegurança jurídica.

Neste momento tão incerto e delicado, a soma desses fatores faz com que o adiamento da LGPD seja fundamental.

Para as empresas que já estavam seguindo as regras da LPGD, não há mudanças. Na medida do possível, elas podem continuar aprimorando ainda mais os recursos que têm auxiliado no gerenciamento e, principalmente, na segurança dos registros dos dados cadastrais de seus clientes.

Por outro lado, como dissemos acima, as empresas que ainda não começaram a se organizar terão mais tempo para se preparar, evitando multas pelo não cumprimento da lei.

O que a crise gerada pela COVID-19 tem ensinado sobre a LGPD?

Durante a pandemia, ficou ainda mais clara a importância da digitalização dos negócios. Isso porque o uso de soluções de inteligência de dados foi essencial para estimular o suporte e a oferta de experiências melhores para os clientes.

Nesta fase, muitas empresas registraram um aumento significativo no uso da tecnologia para conseguirem manter suas operações em pleno funcionamento. Uma delas foi a adoção do Home Office, por exemplo.

Aumentaram também o consumo de conteúdo, as entregas em casa, as comunicações por outros canais de contato. Tudo isso vai gerar uma infinidade de dados que devem e precisam ser organizados e protegidos da melhor forma.

Sendo assim, podemos dizer que o adiamento da LGPD não pode ser encarado como um fator para pausar as propostas de transformação digital, mas de tornar essas transições ainda mais seguras para todos. Claramente, também pode significar uma oportunidade para se destacar no mercado competitivo.

Conte com a Braga para se preparar para a LGPD

Como dissemos no começo, preparamos um material completo com tudo que você precisa saber sobre a LGPD. Você pode encontrar mais conteúdos sobre esse assunto aqui em nosso blog e também nas nossas mídias sociais.

Queremos te ajudar a entender tudo sobre a nova lei e a se preparar para ela. Afinal, estar de acordo com a LGPD é uma forma de criar um relacionamento sólido e de confiança com os consumidores. Além disso, é um diferencial no mercado competitivo: o cuidado com as informações dos clientes.

Agende uma conversa conosco e saiba como podemos transformar seu negócio e te ajudar nessa missão. É só clicar aqui.